Mudando o Papel da Simulação Computacional nas Empresas


O investimento em simulação computacional cresceu na ordem de dois dígitos anuais nos últimos 40 anos, impulsionado pelo massivo uso e grande conhecimento sobre essa tecnologia, de acordo com a Cambashi. Tal crescimento cumulativo trouxe um consenso de que a simulação é a chave para aumentar a competividade e a conduz a um patamar onde hoje o seu papel está mais relacionado com transformações nos negócios do que mudanças tecnológicas.

Existiram vários direcionadores técnicos que orientaram a evolução da simulação, iniciando com análise de falhas, passando pela validação de projeto, simulação como apoio à decisão, projeto baseado em simulação e, recentemente, engenharia de sistemas. As mudanças em simulação eram há poucos anos baseadas em aumento na disponibilidade de recursos e aplicação dessas tecnologias. A ASSESS, na série “Simulation 20/20” oferecida pela NAFEMS apresenta um novo driver de negócio incorporado à proposta de valor da simulação e evidencia que a mudança no papel da simulação está relacionada com os benefícios de negócios que se pode atingir a partir da sua utilização.

Drivers de Desenvolvimento da Simulação (Fonte ASSESS)

Mudando o Papel da Simulação nas Empresas

Por causa da recessão a partir de 2008, a competitividade virou chave para diretores em todo o mundo. Eles passaram a monitorar exaustivamente pontos de sucesso, como inovação, gerenciamento de risco e redução de custo. A simulação computacional está intimamente ligada a cada um desses pontos, pois permite conhecer em detalhes o funcionamento e o desempenho dos produtos e se destaca como o principal recurso para entendimento e gerenciamento de risco e redução de custo.

As reduções de custos que antes eram originadas em mudanças envolvendo manufatura enxuta, agora exigem a habilidade de realizar otimização em testes, avaliar custo de materiais e de projeto e reduzir o tempo de desenvolvimento, atributos alcançados por meio da simulação. Entenda como simulação computacional pode auxiliar a superar esses desafios em otimização aqui.

Simulação para todos os engenheiros

Além do rápido crescimento da demanda por competitividade, outros aspectos como crescimento exponencial de complexidade em produtos e processos e desenvolvimento do poder computacional de hardwares, impulsionam uso da simulação computacional.

Nessa evolução, passando de Drivers de Tecnologia para os Drivers de Negócios, as empresas percebem que a simulação é essencial para serem competitivas, e intensificam ainda mais sua utilização. Isso gera um problema fundamental, pois tende a aumentar a demanda pela utilização desses recursos mais rapidamente do que o número de especialistas disponíveis no mercado. Conheça a importância do Engenheiro na Simulação Computacional aqui.

Para superar essa barreira, as empresas de CAE estão desenvolvendo ferramentas para democratização da simulação, que envolvem tanto aplicativos customizados quanto softwares com interfaces amigáveis e com simplificado ambiente de simulação, como o ANSYS AIM.

Essa revolução no papel da simulação já está acontecendo e passa a levar seu uso para toda cadeia produtiva, desde a fase de projeto conceitual ao pós-venda, fortalecendo a visão “Todo engenheiro usando simulação”.

call_to_action


Comentarios

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *