Quarta-Técnica – O que é um journal file no ANSYS Fluent?


Problema:

As tarefas no ANSYS Fluent podem ser controladas com Graphics User Interface (GUI) ou Text User Interface (TUI). Essas tarefas podem ser personalizadas para executar o Fluent interativamente e em modo batch seguindo uma sequência de instruções TUI usadas em um journal file.

Solução:

Um journal file é uma sequência de comandos TUI armazenado em um arquivo de texto. O arquivo pode ser escrito em um editor de texto com comandos de texto ou comandos scheme, ou gerado pelo Fluent como uma transcrição dos comandos dados durante a sessão. Você pode incluir comentários em journal file com o ponto e vírgula (;) no início de cada linha de comando. Você pode criar e depurar seu próprio journal file usando a janela TUI, evitando erros de sintaxe.

Um journal file gerado pelo Fluent irá incluir quaisquer operações GUI que sejam executadas e será executado sequencialmente. Para incluir loops, os comandos scheme devem ser usados em conjunto com comandos de texto. Para gerar um journal file automaticamente com Fluent, comece com:

File → Write → Start Journal…,

Execute as tarefas que você precisa e pare a gravação com

File → Write → Stop Journal…

Para executar um journal file, use

File → Read → Journal

Exemplo de journal file:

journal_file_ANSYS_Fluent

Você pode usar o journal file acima para executar o Fluent paralelo no modo batch com:

fluent 3ddp –t4 –g –i valve.jou > valve.log &

Obs: Isso dependerá da configuração do sistema.


Comentarios

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *