Análise de Dispersão de Gases


Um dos principais desafios enfrentados em projetos de segurança de processo e prevenção de perdas está na liberação não intencional de gases tóxicos e/ou inflamáveis. A compreensão da dispersão de gases é uma importante ferramenta para o projeto e operação de unidades industriais, pois permite:

  • Desenvolver um efetivo plano de reposta emergencial em caso de falhas/vazamentos;
  • Realizar modificações na engenharia das unidades para eliminar riscos;
  • Minimizar riscos em equipamentos já instalados a partir do projeto de ventilação forçada;
  • Minimizar perda de materiais por liberações não intencionais;
  • Projetar melhores sistemas de monitoramento e controle a partir da otimização do posicionamento de sensores de detecção de gases tóxicos e/ou inflamáveis.

Para representar o fenômeno da dispersão de gases de forma confiável, devem-se levar em conta diversos fatores que influenciam o comportamento do vazamento, entre eles: a natureza da região onde o gás será disperso (confinado, semi-confinado, aberto), natureza e concentração dos dispersantes/poluentes, magnitude e direção dos ventos, estabilidade atmosférica, por exemplo. Todas essas avaliações podem ser realizadas através de técnicas experimentais ou teóricas.

As avaliações experimentais podem ser realizadas em estudos de campo ou em laboratório, utilizando-se modelos em escala reduzida dos cenários que se deseja avaliar. No entanto, normalmente estas apresentam elevado custo e a desvantagem de fornecer informações apenas para um instante e local particular.

Por sua vez, os métodos teóricos são compostos basicamente por modelos matemáticos de natureza numérica ou estatística, podendo oferecer na maioria das vezes respostas rápidas e de baixo custo para a avaliação destas liberações. Os modelos matemáticos representam um instrumento técnico indispensável para a gestão ambiental, pois são capazes de:

  • Descrever e interpretar dados experimentais;
  • Administrar as liberações acidentais e avaliar as áreas de risco;
  • Identificar as fontes poluidoras;
  • Avaliar a contribuição de uma única fonte à carga poluidora.

Nesse contexto, a Fluidodinâmica Computacional (Computational Fluid Dynamics – CFD) se destaca como uma alternativa economicamente viável e flexível, pois ao contrário dos métodos analíticos estatísticos, consegue representar com muito mais precisão e acurácia o fenômeno da dispersão. Sendo assim, os analistas de risco podem dedicar a maior parte do seu tempo durante o processo de tomada de decisão para garantia da saúde e segurança almejada.

A ANSYS apresenta em seu extenso portfólio todos os recursos necessários ao estudo de dispersão de gases e poluentes. E a ESSS, parceira exclusiva da ANSYS no Brasil, automatizou ainda mais esse processo de análise através do desenvolvimento de um aplicativo para problemas de dispersão. Devido a sua total integração com os softwares ANSYS, o engenheiro ou analista de segurança poderá usufruir da produtividade do aplicativo com a confiabilidade dos solvers mais reconhecidos no mundo na área de CFD.

Venha conhecer um pouco mais sobre esses tópicos e como podemos auxiliá-lo em seu atual ou futuro projeto de dispersão de gases neste webinar especial gratuito.

CTA_-Dispersao_de_Gases_pt_semdata


Comentarios

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *